Meu puto


ele é meu  puto
de barba cerrada
olhar sensual
que me tira do sério
e na hora do sexo
me puxa o cabelo
me vira do avesso
e  se enfurece
se eu resisto
e  não obedeço
me manda embora
e mesmo contrariado
explode em gozo
na minha boca
e  fica puto
se eu reajo
e sujo o
lençol de porra
                                            Celamar Maione

2 comentários:

Rosangela Ataide disse...

Nossa amiga, mandou bem... Poema e imagem. Uau!
Bjks!

flor de cristal disse...

Oi meus amores, acho que meu barco encalhou bem aqui nesta praia e eu não quero ser resgada viu? ;)

Li bastante coisinhas linda de todos vcs o que me gradou imensamente. A todos os poetas deste blog meninas e meninos, parabéns! E não estranhe se um dia eu vier aqui “roubar” de vcs algum poema e postar no meu blog, mas com certeza darei créditos a quem de direito, combinado assim? E caso eu não possa “roubar” me digam, viu?

Meu particular abraço para Celamar que através de sua visitinha eu pude conhecer este blog maravilhoso!

Beijão a todos!