Anjo indecente


a minha paixão
é um anjo indecente
de cabelos negros
asas quebradas
não gosta de poesia
adora o perigo
a minha paixão
é um anjo sádico
gosta de  me maltratar
beijando-me com
arte bandida
boca carnuda mais linda
causando sofreguidão
embaraça embaça
numa intensa fissura
melódica de corpos
encharcados
molhados gozados
extasiados pela troca
de fluidos corporais
e segredos eróticos
a minha paixão é
um anjo de asas
de cera
deixa a alma
em carne viva                                               
exposta transposta
entregue a um delírio
ardente
inconsequente
inflama a fleuma
marca a  pele
despe a alma
invade atormenta
a minha paixão
é um anjo
de asas de seda 
faz cócegas
no meu umbigo
depois sai
de fininho
e só volta
quando quer

                                                        Celamar Maione


2 comentários:

Escarlatte disse...

Adoraveis versos que arrebata a sórdida solidão minha.

Rosangela disse...

De tirar o folego!
Beijinho!