Me Entrego a tua Magia



Teu corpo, minha intenção
Meus dentes, cravados em teu coração
Meu amor massageado em tua mão
Teu corpo serrilhados na afiada emoção
Lucidez? Pra que? Não quero não!
Bom demais nesse delírio
No real da tua fantasia.
Sem tortura ou martírio
Me entrego a tua magia

2 comentários:

Sandra Botelho disse...

uau!

Rosangela disse...

Ta sumido heim Lobo!
Volte a nos agraciar com sua bela poesia!
Bj.