Dançando Salsa



Ao som desta salsa
Meus olhos famintos
Fuzilam-te com esmero.
Posso sentir a ardência
Do teu corpo provocante
E que corpo mulher!
Assim, no ritmo da música,
Tire tudo, tudinho,
Bem devagar, dançando,
Assim, aos pouquinhos,
Do jeito que eu gosto.
Sei que adora
Ver minha reação.
Sei que gosta,
De me deixar com tesão.
Tire o vestido,
Jogue pro lado, isso, vai.
Uall!!!
Dance, não pare.
Agora se desfaça do sutiã,
Com calma, assim, genial.
No som desse salsa
Os seios despontam,
Saltam cadenciados.
Aumento o som.
Chame tuas mãos
Pra dançarem com você,
Como sabe,
Que é assim que gosto?
Adivinhou,
Leu meus pensamentos?
Sensação de dèjavu.
Até parece que já vi este filme!
Sente na cadeira
Alise as coxas, tire as meias,
Sinta como escorregam pelas pernas,
Isso, sem pressa.
Temos todo tempo do mundo!
Virou-se, me deu as costas
Nessa coreografia de desprezo,
Como se não se importasse comigo.
Show de calcinha rosinha
Que pouco cobre da tua bundinha
Deixando a mostra os glúteos
E as linhas curvilíneas
De tuas polpinhas.
Delicia, é agora!
Vai tirar a calcinha?
Vagarosamente
Vai se livrando dela.
Ela desliza suavemente pelas pernas,
Abandonando-te, deixando teu corpo
Completamente nu.
Tuas ancas, tua bunda,
São a própria música,
Me cortejam, me chamam,
Em derreados fortes,
Vibrantes, nos acordes.
Que doce tortura mulher!
Vem pra mim, assim,
Melodiosas costas e quadris
Em ondulações febris.
Olha, ta chegando perto,
Meu corpo fica esperto
Quero te pegar, é proibido.
Será que eu consigo?
Lentamente vai se virando,
Revelando o mais desejado,
Teu sexo quente e molhado
Que esfrega no meu rosto,
Desejando ser beijado!


Um comentário:

mundo virtual disse...

Nossa que palavras mais quente e sensuais,ufa é de derreter qualquer um,ainda mais com esse fundo musical!!!