A lua por testemunha


Naquela noite embaciada e triste,
Traguei teu sexo e tu abocanhaste o meu;
A velha lua que a tudo assiste,
Foi testemunha do que aconteceu.

Aquela noite em mim ainda existe.
Existe em mim também o gosto teu;
Há quadros em nós que fica, que resiste,
E aquela noite de gozo intenso, não desapareceu

Já nem te lembras mais de mim, eu sei,
Mas eu de ti jamais esquecerei,
Tão bom lembrar daquilo tudo que sucedeu...

Outros amores, sem pudores, já por ti passaram,
Também outros tantos homens já me amaram,
Mas juntando todos eles, como tu, jamais me saciaram!


Texto Neusa Fiesta

5 comentários:

José S. Pereira disse...

Já disse isso uma vez, mas lendo mais uma de suas poesias esbanjando tanto erotismo, repito: você é imbatível no manejo das palavras ao encontro dos desejos.

Parabéns, Fiesta. Excelente!!!!

Beijos

poesias de amor e sedução disse...

se tu ó lua
contasse teus testemunhos
por certo envergonharia o sol
tu ó luar dos amantes
vem cheia a iluminar
casais que sobre teu olhar
querem apenas se amar

Neusa Fiesta disse...

Sidney, vc me deixou envaidecida...
Obrigada pelo carinho!
Um grande beijo!

Neusa Fiesta disse...

Delonir, obrigada pelo carinho!
Abraços!

Maria Marçal disse...

De fato tem relações que marcam, sugam, completam e nada muda isso passe quem passar pelos mesmos caminhos.
adorei.

beijos, Maria Marçal - Porto Alegre - RS