Pressa de amar


Vem que quero você agora!
Vem pra mim, sem poesia
Vou cheirar-te 
quero sentir o perfume do desejo
Vou amar-te com selvageria sou
uma loba no cio.
Vem logo!

O capot do carro será cama
pra pressa de nosso prazer
Corpo a corpo 
Pele a pele.
Sentir-te enconstada no volante talvez...

Nossa pressa
Nem cama espera
Essa urgência de amar...
Preciso de ti

Quando chegar,
Vou rasgar tua roupa
e chupar-te...
Vou cavalgar em teu colo
feito mocinha feliz
Vou arranhar tuas costas
Como uma louca.

Quero gozar em tua boca
E sentir seu gozo na minha... 

E quando acabar 
vamos descansar
aí sim, 
cigarro e cama.

Um comentário:

Rosangela disse...

Eita lelê! Muito bom!!