À Dani por ‘Secreto’




Bom revelar não é?
Sentir é ótimo, mas Dani, quando revelado o ‘sentir’, vem um gosto de alto-estima, de valor preenchendo cada canto de nossas bocas. Para mim é como se gritasse bem alto... 
"Ai, eu tenho capacidade de sentir e não me envergonho do que sinto, ao contrário, tenho prazer! Fique ai, com a inveja e o falso pudor reprimido de seus antepassados europeus!"
Por que tem gente Dani, que acredita que amar com prazer é impróprio, é impuro, é inconseqüência de gente impura, marginalizada. Eu não concordo com isso. Sou casada, sou religiosa, mãe, mas antes de tudo sou mulher que sente e não se envergonha de sentir. Sou honesta, comigo, com meus sentimentos, com vocês. 
Sabe Dani, eu acho que pior ainda que reprimir sentimentos, é nem sequer senti-los. E tem gente que realmente não sente nada... Amor, prazer, respeito. Passa batido! Muitos ainda, quando sentem, é algo como: desprezo,  raiva, frigidez.
Dani, eu quero sentir e quero correr em busca do meu prazer. O prazer em amplitude, eu quero a totalidade da vida. Nada pela metade ou corrompido. E se há pecado nisso Dani... Em amar! Eu não vou me julgar, nem mesmo me condenar, pela coisa mais gostosa que Deus me deu, que é a competência de amar. 
Muitos diriam: “Coisas da carne!”.
Eu sou carne e assim fui concebida.
Mas antes de ser carne, sou humana e não deixo de respeitar a entidade que se chama família. Aliás, é a favor da família que acredito que nós mulheres e homens deveríamos ser mais amantes e menos repressores. Por que se não há prazer em conviver, não há família feliz e ninguém suporta viver sem compreensão, sem espaço, em infelicidade.
Assim as pessoas partem de nós. Simplesmente, elas partem, às vezes feridas, às vezes nos deixando feridas.
Então Dani, sejamos nós, amores revelados!

Rosangela Ataíde

5 comentários:

Daniele Lima disse...

Prima querida e amiga, o que eu entendi é que não devo mais estar aqui... se a mensagem foi outra, me avise... bjs

Rosangela disse...

Não prima!
é uma resposta ao seu poema
o secreto
eu iria comentar, mas meu comentário seria tão grande que escrevi uma carta.
nesta carta eu explico o prazer que tenho em escrever o que sinto
o que penso. E explico o fato de não me sentir impura, por escrever erótico. é só uma forma de compartilhar, minhas idéias sacou?
Não bola não, adoro sua presença aqui, amo ver que vc cresce e vibra com este espaço. Que criei com muita amor!
Bjs lindona!

Daniele Lima disse...

Ai, que bom... eu expresso o que sinto de toda minh'alma... sabe, há muito tempo não tenho tido oportunidade de me comunicar desse jeito, mas agora aqui, sou eu mesma... te amo! Bjs

Celamar Maione disse...

Dani e Rosângela,
sinto-me satisfeita por participar do blogue. Pelo convite. O blogue está tão bonito. Crescendo...e você, Rosângela, falou de forma tão verdadeira sobre o prazer. O sentimento. A felicidade de amar e transformar este amor em bela conjunção carnal. Amar e ser amado não é pecado. Pecado é não amar. Reprimir os sentimentos.
O blogue é vida. É arte.
As poesias aqui são de bom gosto. Lindas ! Sou suspeita para falar..rs Mas você, Rosângela, me fez voltar a escrever poesia. Acho que estou entre meus " iguais"...
Aproveito o belo post para agradecer por ter a oportunidade de participar de um trabalho tão belo. Arte pura. Acho que todos estamos de parabéns !
As músicas são lindas....as fotos e o bom gosto de cada palavra aqui traçada e sublimada.

Beijos, meninas. Adorei conhecer vocês !!

Rosangela disse...

Vlw Celamar! É isso ai, o que quero dizer é que não vejo pecado em amar! E acredito que toda mulher seria mais feliz se de alguma forma expressasse seus desejos e fantasias. Beijão Cel. Beijão Dani!